Coletânea de mulheres negras revela talentos na literatura

A poeta Suely Bispo será homenageada na coletânea do Afro-Tons

A poeta Suely Bispo será homenageada na coletânea do Afro-Tons

A literatura capixaba como gênero não existe, porque a nossa produção é extremamente diversificada. Um exemplo dessa variedade de estilos e de pessoas escrevendo é a “De Zacimbas a Suelys: Coletânea Afro— Tons de Expressões Artísticas de Mulheres Negras no ES”. O livro é organizado pelo Coletivo Afro-Tons e foi premiado pela Secult e vai publicar 24 mulheres negras, que enviaram seu material artístico privilegiando na literatura as poesia e os contos, e nas artes visuais o grafite, a pintura e o desenho.

“A temática central que permeia o livro é a luta contra o feminicídio negro, o racismo, a violência contra a mulher como um todo, a transfobia e o empoderamento da mulher negra através das artes”, explica Cibele Verrangia, uma das membras do coletivo Afro-Tons, junto com Maikel Dias e Danny Borges

A ideia do livro surgiu pela necessidade de publicar e divulgar conteúdo autoral desse universo. O coletivo trabalha com a organização de saraus de poesia e música e percebendo a intensa produção dessas mulheres, decidiu juntar todas essas diferentes expressões em um livro que pudesse melhor divulgá-las, bem como valorizar mais o trabalho de todas elas.

“A importância desse recorte está na divulgação e propagação da produção artística desse grupo social, entendendo que através da arte, do empoderamento, da ressignificação de valores, é possível pensar uma sociedade mais justa, igualitária, fortalecendo esse lugar de pertencimento e motivando a produção de mulheres que nem sempre tiveram oportunidades de publicar seu material artístico, apesar da plena produção”, complementa Cibele.

A poeta Suely Bispo será a grande homenageada na coletânea, ela também assina a orelha do livro e o Posfácio foi escrito pelo Coletivo Das pretas e a contra capa é da Me Pario. O lançamento da coletânea será realizado no dia 29 de julho de 2017, na sede do coletivo Das Pretas, no Centro de Vitória.

O coletivo

O Afro-Tons é um coletivo de expressividade artística, que tem como pano de fundo a divulgação e socialização da literatura, porém, outras expressões artísticas como a música, dança, artes plásticas, cinema, fotografia, entre outras, figuram nesse contexto.

O grupo tem o objetivo de compartilhar saberes sobre as culturas africanas e afro-brasileiras, através da divulgação de artistas consagrad@s, bem como trabalhos independentes. O grupo também promove debates sobre questões políticas e sociais que perpassam pelo universo afrocentrado, com o intuito de desconstruir estereótipos depreciativos e estigmatizantes e ressignificar valores e identidades.

3 Comentários

  1. 26 de junho de 2017 em 20:07 · Resposta

    Obrigada pela divulgação! Sempre bom poder partilhar nossos projetos-sonhos com pessoas que acreditam na literatura e no potencial transformador do afeto e da palavra. Continuemos movendo e transbordando versos de luta e encantamento. Axé!
    Coletivo Afro-Tons

  2. Marco Kbral
    26 de junho de 2017 em 20:33 · Resposta

    Suely Bispo merece*** E que muitas flores Suelys se sintam homenageadas com a magnitude desta obra***

  3. Noelia
    30 de agosto de 2017 em 08:28 · Resposta

    Essa coletânea é um marco para as mulheres negras no ES, a visibilidade de escrita e diversas expressões artísticas que nos une, provando e provocando que somos intelectuais e temos nossa bandeira de luta para além do empoderamento. Suely Bispo é a homenageada, merecida por se destacar na incansável luta contra o racismo e em favor do protagonismo da mulher negra no universo artístico. Aos organizadores, não me canso de parabenizar, pela luta e pela generosidade em reunir tanta gente maravilhosa.

Deixar um comentário