Confraria dos Bardos – I Poesia na Calçada

 

Yan Siqueira no Sarau dos Bardos realizado na Biblioteca Pública Estadual do ES no final de 2013Tudo começou com um pequeno grupo de amigos que se reunia para discutir seus textos literários, logo o grupo foi crescendo e ocupando espaços na Ufes e na Pedra da Cebola. As reuniões informais despertaram a vontade de levar a poesia para rua, afinal, de nada adianta um livro na gaveta.

Em 2012, o grupo de jovens escritores denominado Confraria dos Bardos organizou uma declamação de poemas e não parou mais.

“Percebemos uma carência na área literária e uma possibilidade de realizar eventos para promover os artistas locais”, explica Yan Siqueira, um dos membros da Confraria que é formada pelos poetas André Serrano e Andressa Takao, os músicos Daniel Romanelli (violoncelo) e Vinícius Gonçalves (guitarra), a cantora Isabella Rodrigues e a dançarina Kelly Cristina, além Lorraine Paixão Lopes e Taiga Scaramussa responsáveis pela produção e a criação gráfica.

O coletivo literário vai realizar o I Poesia na Calçada, que representa a concretização de diversos desejos do grupo. Contemplados com edital da Rede Cultura Jovem, o grupo abriu uma inscrição na internet para todos os grupos artísticos que tivessem interesse em participar e a procura foi bem grande. “Precisamos fazer uma curadoria para decidir aqueles que iriam participar, mas aqueles que ficaram de fora já estão convidados para a próxima edição. O objetivo é que o Poesia na Calçada se torne anual”, explica Yan.

Para a noite do evento, a Confraria dos Bardos preparou um Sarau especial que mistura música, performance, canto e literatura. “As nossas apresentações têm um pouco de teatro e também uma preocupação estética. Vamos musicar alguns poemas aos com da guitarra e do violoncelo, também temos uma dançarina e uma cantora no grupo”, conta Yan, que também diz que será a primeira vez que irá se apresentar para um grande público.

No final da noite, o grupo fará uma caminhada literária. Com a doação de cerca de 50 livros de autores capixabas, a confraria vai para a Rua da Lama distribuir gratuitamente essas obras, como uma forma de incentivar a leitura e promover o autor local.

“Organizar o Poesia na Calçada foi uma forma de colocar os pés no chão e decidir o que realmente poderíamos fazer. Temos muitas ideias e objetivos, mas é melhor ir aos poucos”, fala Yan. O evento é o primeiro passo para a Confraria dos Bardos, que sem pressa vai conquistando seu espaço.

Deixar um comentário