Literatura através da lente

11838897_430482113818817_2000267586751418031_o

Unindo literatura e audiovisual, os namorados Laís Rocio e Juarez Júnior criaram canal para aproximar leitores e escritores. O projeto Sobreposições foi lançado no começo deste ano, mas o contato dos dois com a literatura produzida no Espírito Santo é bem mais antigo. Depois de muitos livros e eventos literários locais, eles foram conhecendo novos escritores com os mais diversos estilos e, assim, nutrindo uma vontade de estar cada vez mais próximos desse universo.

Para compartilhar essas experiências com outros leitores, os dois criaram o projeto Sobreposições, uma série de vídeos com encontros intimistas com escritores e suas produções. A primeira convidada foi a poeta Isabella Mariano, autora dos livros “gotas” (2013) e “Cortes Lentos” (2015). Diante das câmeras, a autora fala sobre seu processo criativo, sua relação com a cidade e declama um de seus poemas.

“A ideia para começar a gravar o Sobreposições veio depois de um evento no Sesc Glória em que conhecemos o escritor Fabrico Fernandez. A fala dele nos despertou a compreensão de seu processo criativo e resultou em várias conversas com ele sobre a escrita. Além de nos fazer saborear e reconhecer sua obra pela sensibilidade e identificação conosco, enquanto leitores e também escritores”, conta Laís.

Pela experiência com a escrita, os dois produtores também incluíram nas gravações os próprios processos criativos literários. “Quando declamamos ou escrevemos um texto, algumas imagens vêm a nossa mente. A partir daí, começamos a imaginar como seria transformar isso em vídeo, colocando em cena pessoas comuns, transpondo ali suas emoções e sua interpretação sobre seu próprio texto”. O resultado é um relato descontraído e poético que consegue unir várias linguagens.

O objetivo do casal é manter a experimentação, sem formatos fixos e sempre fazer algo que reflita o estilo do autor para o espectador e que cause sensações distintas em cada um que assistir. “Queremos que as gravações sejam uma troca de experiências, e retratar isso por meio de uma conversa informal e intimista”, completa Laís.

Para os escritores que participarão do projeto, não há uma curadoria. O Sobreposições deve se encontrar tanto com escritores renomados quanto iniciantes, com seus primeiros livros publicados e até aqueles com textos guardados na gaveta.

“Para a primeira edição, escolhemos uma escritora que nos inspira por sua simplicidade com a escrita e está muito próxima de nós. Para as próximas, temos em mente alguns escritores que admiramos e sentimos a necessidade de trazer seus universos pessoais para o projeto”.

1 Comentário

  1. 14 de abril de 2017 em 08:28 · Resposta

    I am actually thankful to the owner of this site who has shared this fantastic post at here.

Deixar um comentário